Edital para eleição de representantes do Conselho Municipal de Cultura

A Comissão Especial de Eleição, em conformidade com o Regimento interno do Conselho Municipal de Politica Cultural, e de forma excepcional, abre processo eleitoral, para eleição de representantes da sociedade civil, Titular e Suplente, dos setoriais de Audiovisual e Patrimônio Material e Natural, para compor o Conselho Municipal de Política Cultural – CMPC, de Teresina.

 

Confira o edital: EDITAL CONSELHO DE CULTURA

 

Concertos Matinais abre com grande show do Tremembones

Reiniciando as atividades em 2019, o projeto Concertos Matinais reuniu dezenas de pessoas no Palácio da Música neste domingo (24) para apreciar clássicos da música em versões instrumentais com o grupo Tremembone.

Promovido pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, o projeto Concertos Matinais aos domingos, sempre às 11h da manhã, com entrada franca. O objetivo é levar à população apresentações musicais de qualidade que vão do erudito ao popular.

Na estreia do projeto em 2019, o grupo Tremembones levou um repertório bem eclético, que passeou por clássicos internacionais a canções de Roberto Carlos com uma interação com a plateia, além de uma explanação sobre os instrumentos com curiosidades e suas características sonoras.

Formado por um quarteto de trombones acompanhado por uma bateria/percussão, o grupo iniciou suas atividades em 2017 e buscou a origem do seu nome nos primeiros habitantes do Piauí, a tribo indígena Tremembé que habitava o litoral do estado e deixou seu legado histórico e cultural. Vem desenvolvendo um trabalho camerístico de divulgação do trombone, apresentando um repertório que abrange do erudito ao popular, com muitos arranjos exclusivos, além de arranjos de grandes nomes da música e do trombone nacional e mundial.

Dia Mundial do Teatro será comemorado com apresentações teatrais e circenses 

No dia mundial do Teatro, a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) realiza uma programação especial e totalmente gratuita nesta quarta-feira (27), no Teatro João Paulo II (TMJP2). As apresentações, acontecem em frente o espaço público (Calçadão Cultural) e no auditório, a partir das 16h.

Além da comemoração do teatro, será comemorado também o Dia Nacional do Circo. Devido a isso, as apresentações serão de teatro, números circenses e palhaços. De acordo com o diretor do TMJP2, Francisco de Castro, a ideia é contemplar a região com apresentações gratuitas. ” São apresentações comemorativas com intuito de contemplar a população da região, assim como os alunos do Teatro”, disse.

No dia 27 de março é comemorado o Dia Nacional do Circo prestando homenagem ao nascimento do inesquecível palhaço Piolin, que sempre foi engajado com os movimentos artísticos e culturais, a todo momento preocupado em divulgar a arte como forma de expressão cultural. Comemorado também o Dia Mundial do Teatro, criado em 1961, marcando a inauguração do Teatro das Nações, em Paris, onde comemora-se com espetáculos teatrais, encontros e eventos que celebram e ressaltam o significado e a importância dessa arte.

PROGRAMAÇÃO 

16h – Varieté – Trupe do Sardinha

Local: Calçadão Cultural – em frente ao TMJP2 – gratuito

Números circenses com pernas de pau, sombra, malabares e brincadeiras.

 

16:30h – Clássicos de Palhaços

Local: Calçadão Cultural – em frente ao TMJP2 – gratuito

Mescla música, mágicas, improvisação e “reprises”, cenas de palhaços.

O Grupo Vagão nasce no Rio de Janeiro no início do ano de 2016 criado por Jimmy Charles durante sua formação na Eslipa-Escola Livre de Palhaços, na Escola Nacional de Circo, atualmente possui uma nova formação com palhaços da cidade de Teresina que fazem parte do Núcleo de Pesquisa e Prática de Palhaçaria do Grupo Vagão.

Elenco: Jimmy Charles (Palhaço Beiju), Sandy Santana (Palhaço Batata) e Lucas Emanuel (Palhaço Cuscuz).

 

17h – Pinóquio e Gepeto ao Sabor do Vento – infantil

Local: auditório do TMJP2  – gratuito

É uma adaptação dramatúrgica de Adriano Abreu para o texto original de Carlo Collodi. Escrita originalmente em capítulos, para uma série publicada no jornal infantil italiano de Ferdinando Martini, Giornale per i Bambini, em julho de 1881. Pinóquio é, sobretudo, um ser em desenvolvimento que aprende com os desafios, erros e acertos que aparecem na sua incrível jornada.

FICHA ARTÍSTICA E TÉCNICA

Titulo: Pinóquio e Gepeto ao Sabor do Vento

Autor: Adaptação dramatúrgica de Adriano Abreu, do romance original de Carlo Collodi, “As Aventuras de Pinóquio – História de Uma Marionete”

Direção Geral: Adriano Abreu

Atuação: Silmara Silva, Carlos Aguiar, Erica Anunciação, Állex Cruz, Deusa Sofia e Waldfran Soares

I Conversa Sacra reúne estudantes e pesquisadores no Museu Dom Paulo Libório

Na manhã deste sábado, o Museu de Arte Sacra Dom Paulo Libório realizou a  I Conversa Sacra, reunindo pesquisadores, estudantes e outros. Com entrada franca, a conversa teve como tema “Uma visão histórica da Igreja de São Benedito”.

Mediando a roda de conversa, o pesquisador de história e literatura piauiense Igo Rafael, acredita que as pessoas só conseguem construir o futuro, olhando o passado.
 “É essencial olhar o passado para construir o futuro, o que nossos antepassados fizeram. Isso resume nosso objetivo, de entender o que passou através de estudo e discussão, para melhor observar o presente e o que vem pela frente”, afirmou o pesquisador.
Este foi o primeiro encontro de conversas mensais, promovido pelo Museu.  A ideia é ter conversas sacras aos sábados, com o objetivo é tratar de assuntos relacionados à história da arte sacra em um ponto de vista historiográfico, antropológico e cultural, fortalecendo a identidade teresinense e valorizando o patrimônio.
O Museu Dom Paulo Libório, mantido pela Prefeitura de Teresina, através da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves reúne um acervo de mais de 2 mil peças, entre livros, imagens sacras, alfaias, oratórios, paramentos e mobiliário que pertence ao religioso.

Museu de Arte Sacra inicia projeto de debates sobre arte e patrimônio

Neste sábado, dia 23, o Museu de Arte Sacra João Paulo Libório será centro de discussões sobre história e patrimônio com a primeira edição do projeto “Conversa Sacra”, que propõe debates sobre vários temas no espaço. O primeiro encontro acontece às 9h, com entrada franca, e terá como tema “Uma visão histórica da Igreja de São Benedito”, ministrado pelo pesquisador de história e literatura piauiense Igo Rafael.

A ideia dos encontros é tratar de assuntos relacionados à história da arte sacra em um ponto de vista historiográfico, antropológico e cultural, fortalecendo a identidade teresinense e valorizando o patrimônio. Eles acontecerão mensamente, sempre aos sábados.

No primeiro encontro, o pesquisador Igo Rafael trata de “Uma visão histórica da Igreja de São Benedito” com uma passagem pelos subtemas da ereção da irmandade dos escravos, a chegada de Frei Serafim, o início da construção do templo dedicado a São Benedito, entre outros.

Mantido pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal Monsenhor Chaves, o Museu de Arte Sacra João Paulo Libório funciona na Rua Olavo Bilac, 1481, no cruzamento com a 24 de Janeiro. O espaço, última moradia de Dom Paulo Libório, primeiro arcebispo da cidade, abriga acervo de mais de 2 mil peças, entre livros, imagens sacras, alfaias, oratórios, paramentos e mobiliário pertencente ao religioso.

Orquestra Sinfônica abre temporada de apresentações hoje

Destaque em todo Piauí, a Orquestra Sinfônica de Teresina se prepara inaugurar seu calendário com o concerto de abertura da temporada 2019. A apresentação acontece hoje e amanhã (21), às 19h30, no Palácio da Música, com entrada gratuita.

A ideia é levar a população um pouco do que será a temporada, passando por temas que vão desde o clássico até o rock. Serão apresentações de canções eruditas e populares, como de costume da OST.
Para a programação anual, a Orquestra inclui concertos matinais gratuitos, sinfonia nos bairros, sinfonia nas praças, ensaios abertos, orquestra nas escolas, concertos com cantores convidados, além de eventuais shows temáticos que variam de acordo com a criatividade da direção artística da OST.
A Orquestra Sinfônica de Teresina realiza um forte trabalho de popularização da música erudita através da execução de canções populares em arranjos para orquestra, em sua maioria, trabalho de seu próprio maestro, Aurélio Melo. Este trabalho vem rendendo grande resultado. Prova disto é o aumento considerável de sua plateia.
Uma das novidades deste ano, é um concerto especial do rei Roberto Carlos,  a reapresentação de “Na Sinfonia do Samba”, “Assaré” – um concerto especial junino, além da criação de um novo projeto chamado Quinta Sinfônica, que será realizado uma quinta-feira por mês no Palácio da Música.

Chico Chagas retorna a Teresina com o show Gonzaga in Jazz

Em sua segunda visita por terras teresinenses, o acordeonista, pianista, baixista, compositor e arranjador Chico Chagas, apresenta o show “Gonzaga in Jazz” no Palácio da Música, às 19h30 do dia 30 de março, com entrada franca. O show foi criado em 2012, em homenagem aos 100 anos de Luiz Gonzaga, e será apresentado pela primeira vez no Piauí.

Chico Chagas é natural da Amazônia Brasileira, nasceu em Rio Branco, é acordeonista desde os 7 anos de idade, e logo começou a tocar profissionalmente, aos 8 anos, em um trio de forró, o Trio Mirim. Em seu portfólio, podemos conferir diversas produções, como os CDs “E por Falar Em Acordeon” (2006), “Um Chopin no Bach Ouvindo Um Forró” (2012) com música erudita em ritmos nordestinos, “O Mundo Mágico de Maria” (2015), com 13 lindas composições infantis em piano e acordeon inspirados no nascimento da sua primeira filha Maria Luisa, “Bossa Jazz” (2015), um sonho antigo completamente autoral e com direção musical de Nelson Faria, de Bossa Nova e Samba Jazz.

Já foi premiado como “Melhor Show de Jazz” (2009) no Kaunas Jazz Festival, na Lituânia, onde participavam João Bosco, Paquito D’Rivera, entre outros. Participou do Rock in Rio no Tributo à Cássia Eller, relembrando o Rock in Rio 3 de 2001, fez inúmeras gravações para a Tv Globo e trabalhou ao lado de nomes como: Adriana Calcanhoto, Alceu Valenca, Caetano Veloso, Carlinhos, Cássia Eller, Chico César, Djavan, Elba Ramalho, Geraldo Azevedo, Gilberto Gil, Maria Bethânia, Morais Moreira, Naná Caymmi, etc. Também foi um dos acordeonistas que gravou a trilha do filme ‘De pai para filho’, filme que conta a história de Luiz Gonzaga.

No exterior, gravou um CD em Torino na Itália com os músicos Aldo Mela e Enzo Zirilli, fez um grupo com o saxofonista britânico Dave O’Higgins, que foi duas vezes eleito o melhor sax jazz player de UK. No mesmo ano participou do festival de filmes brasileiros na Alemanha, dividindo o palco com os principais músicos de Stuttgart – Alemanha, como Franco Petrocca, Lorenzo Petrocca, Hans Fickelscher, o percussionista Bohdan Janke e o saxofonista Alexander Kuhn, entre outros. Em 2011 a Beltrami Accordions (Fisarmonicas Beltrami), da Itália, lançou o acordeon Modelo Chico Chagas. Em 2013 esteve em turnê solo em seis países da Europa, Alemanha, Portugal, Espanha, Suíça, França e Itália.  Participou em 2013 do Festival Internacional de Acordeon de Belo Horizonte com o show Chico Chagas Acordeon Trio (Christiano Galvão – bateria e Alexandre Cavallo – baixo).

Museu Dom Paulo Libório promove Conversa Sacra 

Com a proposta de discutir temas relacionados a história da arte sacra em Teresina, o Museu de Arte Sacra Dom Paulo Libório promove a “Conversa Sacra”, dia 23 de março. A roda de conversa tem início às 09h, com entrada gratuita.

A ideia é partir do ponto de vista historiográfico, antropológico e cultural. De acordo com o gerente de promoção cultural da Fundação Monsenhor Chaves, Paulo Dantas, a atividade irá acontecer mensalmente. “Nosso objetivo é explorar mais o museu e a história sacra, levando a todas gerações as melhores informações e discussões. Por isso, a proposta de atividade vai acontecer mensalmente”, afirma.

Este primeiro encontro, será mediado pelo pesquisador de história e literatura piauiense Igo Rafael. Com a proposta de debater o tema “Uma visão histórica da Igreja de São Benedito”, a conversa passa pelos subtemas da ereção da irmandade dos escravos, a chegada de Frei Serafim e o início da construção do templo dedicado a São Benedito,e mais.

A atividade envolve pesquisadores, professores, alunos e toda a sociedade de forma geral.

Museu Dom Paulo Libório

Há seis anos presenteando a população local e visitantes, o museu é um importante espaço cultural teresinense. O espaço surgiu da junção de alguns pertences da Arquidiocese da cidade e de doações feitas por colecionadores da comunidade.

Inaugurado em 15 de agosto de 2011, o local foi a última moradia de Dom Paulo Libório, primeiro arcebispo da cidade. Grande parte das peças expostas era de Dom Paulo, assim como os dois mil livros disponíveis na biblioteca do museu.

O acervo do museu é composto por aproximadamente 2.000 peças dos séculos XVII a XX.  São imagens sacras, alfaias, oratórios, paramentos e mobiliário. A casa está localizada na Rua Olavo Bilac, 1481 e funciona de segunda a sexta-feira, das 09h às 17h.

Galeria do Mercado Velho abre a exposição Amor e Freira

A partir deste sábado, a galeria de exposições do Mercado Velho abre a exposição Amor e Freira, a partir das 10 horas. A exposição tem entrada gratuita e faz parte de uma investigação ao tema e à forma.
O que norteia o tema é como ambulantes,frequentadores e lojistas se inserem no contexto do mercado de acordo com os anos.
As obras que serão expostas são de cinco jovens artistas da cidade de Teresina, Jonas Vicente, Letícia Chaves, Andressa Carvalho, Gabriel Jacob e Nebraska, que estão se aprofundando na prática do retrato pictórico.
O gênero escolhido,  ensinado nas academias do passado, serviu para imortalizar reis e rainhas, nobres e burgueses, papas e santos. A Monalisa de Da Vinci é um dos exemplos mais conhecido desse gênero.
De acordo com o coordenador de artes visuais da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), Guga Carvalho, cada artista mostra seu estilo próprio. “Nessa exposição os artistas trazem desde influências do cartum até a pintura contemporânea, cada um no seu estilo próprio”, afirma.
A exposição é uma realização da Prefeitura de Teresina, através da FMC e fica aberta de segunda a sexta, de 8h às 17h30 e aos sábados de 8h ao meio dia.

Segundo dia de carnaval levou alegria para todos os cantos de Teresina

Teresina iniciou neste domingo o segundo dia de folia de momo com muita alegria pelas ruas da cidade. A festa começou no sábado com uma multidão nos blocos, provando que a capital piauiense tem, sim, tradição de carnaval.

Em um formato de resgate democrático que valoriza os blocos de rua, o carnaval de Teresina já caiu nas graças da população. Para o presidente da Fundação Monsenhor Chaves, Luis Carlos Alves, a prova disso é que as pessoas foram para as ruas, sendo integrantes dos blocos ou não. “É uma festa que todo mundo participa com muita alegria e segurança. E quem disse que Teresina não tem carnaval está muito enganado”, acrescenta.

No sábado, as ruas foram tomadas por diversos blocos pela cidade, entre eles o Capote da Madrugada, Sanatório Geral e Pinto da Morada. No domingo, a festa seguiu em todo canto, iniciando com o Carnaval das Fuleiras e o Bloco do Dedim, bem como o bloco Tomar Gagau e Carnazon, na zona Sul.

Na zona norte, a folia foi com o Bloco da Batata e o bloco Tome Dalila, no bairro Mafrense, bem como o bloco HBB Folia, no bairro Pedra Mole.

Na zona sudeste, a tradição do bloco Barão de Itararé tomou conta das ruas do Dirceu. O bloco surgiu em 1989 de desde então vem trazendo para o carnaval da cidade muita diversão sempre com boas doses de reflexão com os seus samba-enredo. Fruto da ânsia pelas festas carnavalescas o grupo se uniu e criou o bloco que atenderia a vontade de festejar dentro do próprio bairro e foi desse hiato de atividades carnavalescas no bairro que a associação de moradores de Teresina resolveu criar um bloco de carnaval.

Nesta segunda, a alegria segue com os blocos Vaca Atolada, Na Morada do Sol, os Venta Suada, Blocoalcool, Tome Dalila, Tomar gagau e Piauí Samba, que distribuem animação e irreverência por todo canto da cidade.

Confira a programação completa

segunda-feira, dia 04:

  • Vaca atolada – 15h [em frente o Iate Clube]
  • NaMorada do Sol- 16h [Rua Azar Chaib, no Centro Empresarial]
  • Os Venta Suada               – 16h [Fundação Bradesco/Baile entre as Quadras 161 e 162]
  • Blocoalcool – 16h [Noé Mendes, com estrada da Usina Santana]
  • Tome Dalila – 17h [Alameda Domingos Afonso, bairro Mafrense]
  • Tomar Gagau – 17h [Quadra 138, Parque Piauí]
  • Piauí Samba – 17h [Praça do Monte Castelo]

Terça-feira, dia 05:

  • Carnavalesco Rapazes Alegres –               15h [Em frente ao Palácio Da Música]
  • Da batata – 17h [Rua Carteiro Pintassilgol, bairro Mafrense]
  • Tome Dalila – 17h [Alameda Domingos Afonso, bairro Mafrense]
  • Tomar Gagau – 17h [Quadra138 Parque Piauí]
  • Mela Mela Xarobá – 17h [Rua Belchoba, 3039, Planalto Ininga]
  • Kebra Kabaça- 17h [Dirceu, em frente ao BB/evento: em frente a Praça Cultural]
  • Batatinha do Louah- 17h [Rua Angélica, cruzamento entre a Cicero Guelherme E Antônio de Castro Franco]
  • Barão de Itararé – 17h30 [Fundação Bradesco Dirceu I]
  • Arrastão do São João – 18h [Praça do São João]