Fundação Monsenhor Chaves abre vagas para II edição do Workshop de desenho de som

Com objetivo de capacitar e atualizar profissionais da área audiovisual a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves abre inscrições para a II edição do Workshop Criativo de Som Direto e Outras Invenções para Cinema e Audiovisual, que acontece nos dias 29 de outubro a 01 de novembro no Palácio da Música de Teresina. As inscrições podem ser realizadas até o dia 24 de outubro na sede da FMC ou pelo e-mail: cinemaefotografiafmc@gmail.com, este sendo solicitado a ficha de inscrição.
O Workshop é gratuito e traz a cidade mais uma vez, o técnico de som e músico Danilo Carvalho. O conteúdo será desde a introdução ao som direto, abrangendo os diferentes tipos de microfone e equipamentos até a prática da captação de som com técnica e truques e as alternativas de fabricação artesanal.
Segundo a coordenadora de Cinema e Fotografia da FMC, Leide Sousa, o curso complementa o objetivo da Fundação com trabalhos na área. “Nosso maior objetivo é a qualificação e fomentação do audiovisual teresinense, assim como fortalecer a mão de obra qualificada no mercado de trabalho”, afirmou”.
O curso é uma realização da Prefeitura de Teresina através da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves. O Palácio da Música está localizado no cruzamento das ruas Santa Luzia e Treze de Maio, n° 1241.

Segunda noite de Festival de Violão acontece no Palácio da Música

Neste sábado, 29, o Palácio da Música vai receber um grande encontro de cordas e versatilidade no segundo dia de Festival de Violão de Teresina. As apresentações iniciam às 17h e seguem até a noite com entrada franca. No palco, grandes nomes da música piauiense como Felipe Vilarinho e Welington Torres, o mineiro Cristiano Braga e o Duo Siqueira-Lima.

Promovido com o apoio da Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, o Festival de Violões de Teresina e visa fomentar o desenvolvimento de músicos, com cursos e encontros, em momento de intercâmbio cultural, além de presentear a comunidade com apresentações gratuitas de grandes artistas. Além das apresentações, o evento conta com a realização de masterclass, recitais e o concurso de violões.

Iniciando as apresentações, às 17h o evento conta com um show de técnica e musicalidade com Felipe Vilarinho e Welington Torres. O primeiro, natural de Regeneração/PI, é compositor e violonista, graduado em música pela UFPI e pós-graduado em Educação Musical. É atualmente professor de Violão do Instituto Federal do Piauí – IFPI e autor de cerca de 40 peças para violão e outras formações. Além disso, é autor de dezenas de arranjos para duos, trios e quartetos de violão. É regente e diretor musical da OVT – Orquestra de Violões de Teresina e lançou em 2017 o CD intitulado “Noturno e Silencioso” com músicas, arranjos e transcrições próprias.

Wellington Torres é compositor e violonista, graduado em Música pela UFPI. É professor da Escola Estadual de Música Possidônio Queiroz, Escola Dona Gal e do Projeto Violão nas Escolas. É também produtor e diretor musical tendo bastante atuação no cenário piauiense com trabalhos junto com a Orquestra Sinfônica de Teresina, Ensaio vocal, e grupo BMW2, grupo de música instrumental que toca musicas brasileiras, como choro, samba, valsas, bossa nova,  clássicos do forró, baião, xote e também internacionais populares e eruditas.

Na sequência, às 19h30, quem toma o palco é o mineiro Cristiano Braga. Natural de Belo Horizonte, é bacharel em violão pela UFMG e Mestre em Música/Práticas Interpretativas/Violão na UFRGS. Foi vencedor do prêmio jovem músico 2005 e premiado no Concurso Nacional Villa Lobos 2009. Como concertista, atuou nas principais salas de concerto de Minas Gerais, como o Grande teatro do Palácio das Artes, sala Juvenal Dias (Palácio das Artes) dentre outros.

E finalizando na noite, uma das principais atrações do evento. Formado pela uruguaia Cecilia Siqueira e pelo mineiro Fernando de Lima, o Duo Siqueira-Lima é um dos mais prestigiados duos de violões da atualidade. Com um trabalho que une o clássico ao instrumental brasileiro, são reconhecidos mundialmente pelo virtuosismo técnico, interpretativo, perfeito entrosamento e por seus ousados e originais arranjos para dois violões.

I Encontro de Corais de Teresina tem início hoje

Com objetivo de estimular, desenvolver e aprimorar a prática do canto coral em Teresina, tem início nesta noite o I Encontro de Corais de Teresina, uma parceria da Prefeitura Municipal através da Fundação Monsenhor Chaves com a Administração Regional no Estado do Piauí (SESC) e Coordenadoria de Programas, PREX/UFPI. O evento acontece até sexta-feira (28), no Teatro 4 de Setembro, com entrada gratuita, a partir das 19h.

Para o superintende da FMC, Abiel Bonfim, a ideia visa expandir ações com o canto coral. “Desenvolver essa prática é algo que sempre estamos incentivando e acreditamos que dentro de Teresina temos corais de excelente qualidade”, disse.

O evento visa também, a conscientização da comunidade sobre a importância social, educativa e cultural do canto coral. Nesta primeira edição, 15 corais irão se apresentar, sendo dez da capital piauiense e cinco convidados de outros municípios. Confira a lista:

Coral da SEAD (Secretaria de administração-PI)

Coral  JUBILAI (Congregação Assembleia e Deus)

Coral do IFPI (Campus Teresina)

Coral da Escola de Musica de Teresina

Coral da PIB em Teresina

Madrigal PIAUHY INVOX

Madrigal VOX POVLI

Coral da UFPI (Campus Teresina)

Coral da UESPI

Grupo Vocal Entretanto

Madrigal Som das Aguas (São Luís Maranhão)

CORAL TERAPEUTICO DA FUNDAÇÃO ANTONIO DINO ( SÃO LUIS-MA)

Coral de  3ª idade   Harmony  voice (Sesc- The)

Coro de Câmara da Paraíba

Coral do IFPI (Campus Parnaíba)

Coral do IFPI (Campus Floriano)

Festival de Violão inicia nesta sexta com show de Yamandu Costa

Nesta sexta-feira, 28, inicia um grande encontro de talentos das cordas com a realização do Festival de Violão de Teresina. A abertura acontece com um grande show de Yamandu Costa no auditório Jesus Elias Tajra Filho, na CDL, à partir das 19h30. A abertura será com a Orquestra de Violões de Teresina e a apresentação conta ainda com a participação do violonista Rogério Caetano.

O Festival de Violões de Teresina conta com apoio da Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, e visa fomentar o desenvolvimento de músicos, com cursos e encontros, em momento de intercâmbio cultural, além de presentear a comunidade com apresentações gratuitas de grandes artistas.

Iniciando a noite, a Orquestra de Violões de Teresina leva um repertório empolgante e sofisticado para o evento. O grupo é mantido com o apoio da Prefeitura de Teresina por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves e nasceu do Projeto Violão na Escola, que consiste em oferecer gratuitamente aos alunos da rede pública de ensino aulas de musicalização por meio do violão, proporcionando aos alunos a aquisição de conhecimentos de Teoria e Percepção Musical, Apreciação Musical e Prática Instrumental do instrumento. O Projeto teve sua origem em 2007 e atualmente a coordenação está a cargo do violonista e professor Ravi Annael, e a regência da Orquestra sob a responsabilidade do violonista e professor Felipe Vilarinho.

 

Em seu repertório, a Orquestra de Violões mescla composições eruditas e populares de vários períodos e estilos: de Stravinsky a Baden Powell, de Bach a Tom Jobim, a maioria tocadas com arranjos próprios e de compositores renomados do meio violonístico.

Logo em seguida, quem toma o palco é a atração principal da noite. Yamandu Costa é um dos maiores talentos do violão brasileiro e referência mundial na interpretação da nossa música, a qual domina e recria a cada performance, inclusive em suas composições. Sua criatividade musical se desenvolve livremente sobre uma técnica absolutamente aprimorada, explorando todas as possibilidades do violão de 7 cordas, renovando antigos temas e apresentando composições próprias de intenso brilho, numa performance sempre apaixonada e contagiante.

A apresentação de Yamandu conta com a participação de Rogério Caetano, que é músico, violonista, arranjador, produtor musical e compositor brasileiro. Bacharel em Composição pela Universidade de Brasília, é um premiado, virtuose e referência do violão de 7 cordas. Com uma linguagem revolucionária, representa uma nova escola desse instrumento.

Projeto Vem que é Teatro leva Elegbara ao Teatro do Boi nesta sexta-feira (14)

Nesta sexta-feira, 14, o Teatro do Boi recebe mais uma edição do Projeto Vem que É Teatro, que apresenta o espetáculo Elegbara, que traz um mergulho no imaginário das religiões afro-brasileiras em um conto baseado no mito de Édipo Rei. A apresentação acontece às 19h30 com entrada franca. A classificação é 16 anos.

 

O Vem Que É Teatro foi implementado pela Prefeitura de Teresina por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, com o propósito de fomentar e estimular a produção e o consumo do teatro de Teresina. O projeto visa criar uma agenda permanente de apresentações teatrais na cidade, agregadas à leituras de texto, discussões e oficinas, além da formação de plateia. Ele acontece sempre às sextas-feiras no Teatro do Boi e João Paulo II.

 

E para essa semana, a apresentação fica por conta da Companhia de Teatro Jovens em Cena – COTJOC-, que traz um espetáculo cheio de mistérios escrito para dois atores, Brunno e Janá Silva, com um caráter meta teatral e provoca um efeito de transcontextualização do mito de Édipo.

 

A peça, que conta com texto de Toni Edson, iluminação e direção de Arimatéia Bispo, traz muitas revelações que acontecem de maneiras difusas e sempre conectadas com o pensamento religioso do candomblé, trazendo segredos e mistérios cultivados por anos e atentos a uma tradição de extrema beleza. Foi escrito depois de uma edição do Fórum de Performance Negra, em Salvador, em 2008.

Banda 16 de Agosto comemora 50 anos com um grande concerto

 

Neste ano, a Banda 16 de Agosto comemora o seu cinquentenário levando muita música para vários cantos da cidade e, no domingo, dia 16, prepara um concerto especial no Palácio da Música, a partir das 11h. A apresentação conta com um repertório especial e a participação da soprano Gislene Danielle. A entrada é franca.

 

A Banda 16 de Agosto é mantida pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, e tem uma longa história musical com a cidade. O nome é uma homenagem à data de aniversário do município e, nos seus 50 anos, foi sempre a principal plataforma musical em eventos oficiais da PMT.

 

O maestro Antônio Linhares, à frente do grupo há 35 anos, destaca a evolução da banda, criada em 1968 pela Lei 1213, pelo prefeito Jofre do Rêgo Castelo Branco, e que iniciou com apenas 17 músicos e hoje conta com 45 integrantes, instrumentação de banda sinfônica, estando os naipes das madeiras, metais e da percussão representados na sua integridade. “Sempre digo que a Banda 16 de Agosto é a banda mãe de todas as culturas musicais que existem dentro da Prefeitura porque foi a primeira entidade com funcionários efetivos”, destaca.

 

Durante todos esses anos de existência, grandes músicos e mestres passaram pela corporação, como Jorge Tavares, seu fundador, Luis Santos, João Aguiar Costa, Aurélio Melo Colombro, Gilvan Santos, Orion, e outros. Hoje, ela é comandada pelos maestros Egilson Monteiro e Antônio Linhares, que montaram um repertório especial para a apresentação de domingo, que vai de clássicos como Aquarela do Brasil, de Ary Barroso, ao rock de Guns N’ Roses, com Welcome To The Jungle.

 

Segundo Linhares, além da apresentação desse domingo, o grupo prepara diversos concertos para comemorar os 50 anos com o que eles sabem fazer de melhor: música em todos os cantos da cidade. “A banda completando 50 anos, vamos fazer uma festividade grande em setembro, outubro, novembro e dezembro com apresentações no Palácio da Música, nos shoppings e praças. Vamos fazer uma grande manifestação cultural levando a música para todas as partes”, finaliza o maestro.

Prêmio de Criação em Artes Visuais divulga selecionados

A Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves,  através da Comissão de Seleção do Prêmio de Criação em Artes Visuais,

divulga a lista de proponentes dos 10 (dez) projetos selecionados para a Residência de Criação/2018.

Promovido pela Prefeitura de Teresina por meio da Fundação de Cultura Monsenhor Chaves, o Prêmio tem como objetivo ampliar a noção de artes visuais e estimular a criação dos artistas, sendo aberto para participantes de qualquer cidade. “É um prêmio voltado para artistas visuais dentro de um seguimento bem amplo, entendendo as artes visuais como uma infinidade de suportes como a pintura, a gravura, o desenho, o grafite, a instalação, o vídeo, a fotografia”, explica Guga Carvalho, coordenador de artes visuais da FMC.

O criador selecionado para a Residência de Criação deve participar, no período de 17 de setembro a 24 de outubro, seguido de Mostra de Processo que acontece entre 24 de outubro a 24 de novembro de 2018.

Confira os selecionados:

1.       Adler Murada (PI)

2.       Aretusa Bispo (PI)

3.       Bernardo Aurélio (PI)

4.       Cecília Bona (DF)

5.       Hermano Luz (PE/DF)

6.       Jaque B (PI)

7.       Mikka (PI)

8.       Nelson Moura Fé Pinheiro (PI)

9.       Philip Marinho e Fany Magalhães (PI)

10.   Silvio de Camillis Borges (SP)

Teatro João Paulo II é reinaugurado com festa de cultura

Em uma manhã de festa e muita arte, foi reinaugurado o mais importante espaço cultural da zona sudeste de Teresina, o Teatro João Paulo II, localizado no Dirceu. O espaço passou por uma ampla reforma, com melhoria nos espaços técnicos e em conforto para o público.
Mantido pela Prefeitura de Teresina por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, o teatro   já tem 13 anos de efervescência cultural na região, com diversas oficinas para a comunidade e um importante trabalho social, principalmente com jovens, além de apresentações de espetáculos de todos os cantos do país. Isso tudo com uma estrutura que proporciona a realização de trabalhos artísticos das mais diversas áreas da cultura.
O espaço retorna a cena cultural teresinense para sediar espetáculos de teatro, dança e música, além de disponibilizar oficinas gratuitas de balé, violão, capoeira, dança contemporânea, canto coral, dança de salão, bateria e teatro.
Essa foi a primeira reforma no espaço desde a sua criação. Foram adquiridas novas centrais de ar condicionado, novos móveis e poltronas, revestimento em carpetes, nova iluminação e equipamentos de som. Para o diretor do teatro, Sid Ribeiro, a reinauguração representa a renovação da cultura e um presente para a comunidade. “O sentimento é de gratidão aos gestores e a comunidade, que ocupa o espaco”, afirma.
A solenidade de reinauguração contou com apresentações do Balé da Cidade, Orquestra Sinfônica de Teresina e de oficinas da casa como Ballet com um trabalho regional e da turma de alfabetização do corpo – um trabalho desenvolvido com a terceira idade.
A solenidade contou com a presença de ex-presidentes da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, gestores municipais e o prefeito Firmino Filho, que falou da importância do espaço. “É uma alegria estar encerrando o aniversário da cidade no Dirceu no Teatro João Paulo II. É uma obra que foi marcante porque foi um dos primeiros projetos do Orçamento Popular. De lá pra cá, o teatro se constituiu em um espaço importante na formação de novos valores e é uma alegria adentrar como prefeito nessa etapa de requalificação”, frisa o gestor municipal.

Prêmio de Criação em Artes Visuais: Lista dos habilitados após recurso

A Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, através da Comissão de Habilitação do Prêmio de Criação em Artes Visuais/2018, divulga lista dos habilitados após recurso; assim como a inclusão dos proponentes inscritos até dia 15/08/2018, cujas correspondências chegaram à FMC até dia 29/08/2018, data estipulada como prazo último no capítulo 12 do Edital. O resultado final com os nomes dos 10 (dez) premiados será divulgado até dia 4 de setembro de 2018. Na lista a seguir constam os nomes artísticos apresentados pelos proponentes.

      Habilitados

  1. A.CÉSAR (PI)
  2. Adler Murada (PI)
  3. Alana Santos (PI)
  4. Alex Allen (PI)
  5. Ana Luísa Santos (SP)
  6. Antônio Filho (PE)
  7. Aretusa Bispo (PI)
  8. Arianne Pirajá (PI)
  9. Artur Doomer (PI)
  10. Artur Dória (PA)
  11. Bacurau (PI)
  12. Bernardo Aurélio Oliveira (PI)
  13. Black C (PI)
  14. Carolina Consentino (PE)
  15. Cecí Seixas (CE)
  16. Cecília Bona (DF)
  17. Chico Salem (CE)
  18. Coeli (PI)
  19. Douglas Martins (PI)
  20. Eddu Menezes (PI)
  21. Edinalva Lopes (PI)
  22. Felipe Oliveira(PI) [Coletivo MF de Criação]
  23. Fernando Carvalho [+ Natasha de Albuquerque] (DF)
  24. Flora Castelo Branco Rêgo(PI)
  25. Frida Evolet (PI)
  26. Gabriel Bonfim (PR)
  27. Gomes Paraguaçu (PI)
  28. Gu da Cei (DF)
  29. Hermano Luz (DF)
  30. Hirlan Moura (CE)
  31. Jacob Alves (PI)
  32. Jader Damasceno(PI)
  33. Jamires Martins (PI)
  34. Jaque B(PI)
  35. João Eduardo (PE)
  36. Jonas Esteves (RJ)
  37. José Tremembé (CE)
  38. Karine Gallas (CE/PI)
  39. karla Sousa (PI)
  40. LAMV (PI)
  41. Leandra Espírito Santo (SP)
  42. Lise Mariane (PI)
  43. Lorena Guimarães Nolêto Sales (PI)
  44. Lu Rebordosa (PI)
  45. Luciana Gonçalves (SP)
  46. Lucio Volpini (RJ)
  47. Luna Bastos (PI)
  48. Luzes [ + Luna Kassia dos S. Sousa](PI)
  49. Malcom Jefferson (PI)
  50. Malu Mendes (PI)
  51. Marcelo Oliveira (RJ)
  52. Mariana Jerusalisnky (SP)
  53. Maurício Igor ( PA)
  54. Michell Queiroz ( DF)
  55. MiKa (PI)
  56. Moura(PI)
  57. Natasha de Albuquerque (DF)
  58. Nelson Moura Fé Pinheiro (PI)
  59. Pedro Paiva(PI)
  60. Phillip Marinho [+ Fany Magalhães] (PI)
  61. Raissa Noleto (PI)
  62. RAMBLA (PI)
  63. Ravi Novaes (SP)
  64. Renata Albuquerque (PI)
  65. Richard Henrique (PI)
  66. RoPRE (MG)
  67. Saraya Elielson Pacheco (PI)
  68. Silivio de Camillis Borges (SP)
  69. Talmo Vaz [+ Simone Albuquerque] (PI)
  70. Tassia Araujo @BOIDESALTO (PI)
  71. Vitor Kozlowski (PI)
  72. Vitor Zanini (SP)
  73. Waleff Dias (AP)

Não Habilitados 

  1. CHUCRO(PI)
  2. Estefânio Brito(PI)
  3. Gusta (PI)
  4. Karoll Abreuh (PI)
  5. Rodrigo de Almeida Cruz (DF)