Concertos Matinais apresenta Banda Janela Lateral neste domingo (08)

 

Referência na música popular brasileira, o cantor Djavan será o tema da apresentação do próximo Concertos Matinais, que acontece neste domingo (08) com a Banda Janela Lateral. A apresentação é gratuita e tem início às 11h.

A banda piauiense foi formada em 2014, inicialmente por Jó Oliveira (voz e violão), Gil Olivera (voz e baixo) e Dalmir Filho (voz e violão). Pouco tempo depois, entraram Max Castro (bateria) e Jean Kesler (guitarra), dando vida a formação atual.

Como proposta, o grupo tem uma sonoridade forte e marcante, aliada a um trabalho vocal bem elaborado com arranjos próprios e modernos, visando sempre a qualidade, a originalidade e a cumplicidade para com o público. Neste show especial à Djavan, incluem também composições próprias.

O projeto Concertos Matinais é uma realização da Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves e da Associação dos Amigos da Orquestra Sinfônica de Teresina e tem como objetivo incrementar as manhãs de domingo com atrações culturais de qualidade e, o melhor de tudo, gratuitamente. Todas as semanas, dezenas de pessoas comparecem ao evento para desfrutar apresentações de grandes músicos. O Palácio da Música fica localizado no cruzamento das ruas Treze de Maio e Santa Luzia, N° 1241, centro.

Festival de Dança oferece oficinas e palestra

Em setembro, a capital piauiense recebe mais uma edição do Festival de Dança de Teresina, que ocorre entre os dias 19 e 22. O evento conta com participantes de vários cantos do país que, além da competição, participam de oficinas e palestras com Erik Gutierrez, André Malosá e Mathues Brusa.

Promovido pela Prefeitura de Teresina por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, o Festival de Dança de Teresina está na sua 22ª edição e tem como objetivo valorizar e disseminar a dança na cidade, tornando-a uma referência nacional, bem como revelar bailarinos, coreógrafos, criadores e pesquisadores no fazer da dança.

As apresentações dos grupos acontecem no Theatro 4 de Setembro durante a noite e, no turno da manhã, serão realizadas as oficinas e palestras. As inscrições devem ser feitas no próprio dia na secretaria do Evento. Os cursos terão duração de uma hora e trinta minutos, com limite máximo de 40 alunos por aula. As taxas são de R$ 50 para um curso e R$ 80 para dois.

As aulas acontecem na Escola Estadual de Dança Lenir Argento e serão de Jazz e iniciação pra sapateado americano com Erick Gutierrez; Clássico intermediário, com André Malosá; e Contemporâneo, com Mathues Brusa, que ainda oferecerá palestra de composição coreográfica.

Nascido em Piracicaba, André Malosá iniciou seus estudos em dança aos 8 anos sob tutoria de Cidinha Freire. Como bailarino, integrou grandes companhias como Le Jeune Ballet de France e Ballet de la Comunidad de Madrid e realizou turnês por diversos países, dançando obras do repertório clássico bem como de coreógrafos contemporâneos. Em 2017, idealizou e realizou o PRIDANSP – Prêmio Internacional de Dança de São Paulo, um festival que oferece, no Brasil, oportunidades a jovens talentos que habitualmente são oferecidas apenas nos grandes festivais da Europa e dos Estados Unidos.

Erick Gutierrez é diretor de sapateado americano e jazz dance, bailarino, ator, professor e coreógrafo. Graduado em Educação Física pela Universidade de Taubaté, de São Paulo, com cursos de especialização em dança em Nova Iorque, integrou as Companhias de Jazz e Sapateado Cristina Cará, de São José dos Campos, e Cia. Only Broadway, de São Paulo, com direção de Fernanda Chamma, além de integrar o elenco do aclamado musical da Broadway “Os Produtores”, com direção de Miguel Falabella, onde também ministrou aulas de sapateado para o elenco. Premiado por dois anos consecutivos em 1º lugar na categoria Jazz Avançado no Festival de Dança de Joinville – SC, é ainda diretor artístico e proprietário da Fantastika Produções, onde dirige, produz e coreografa shows e espetáculos para eventos e empresas pelo Brasil.

Matheus Brusa é diretor, Coreógrafo, Professor de Dança Contemporânea e Composição Coreográfica, Jurado, Cenógrafo, Iluminador, Palestrante e Compositor de Trilhas Sonoras. Já conquistou centenas de prêmios, dentre eles 25 de Melhor Escola, 18 de Melhor Coreógrafo, 13 de Melhor Coreografia e 6 de Melhor Bailarino em festivais pelo Núcleo Artístico Ballet Margô e mais de 30 editais municipais e federais, na sua maior parte pela Cia. Matheus Brusa, dentre eles, três Prêmios Klauss Vianna da Funarte e dois do Itaú Cultural.

18ª Parada da Diversidade de Teresina celebra o respeito ao amor

Repleta de manifestações de afeto e orgulho, a 18ª edição da Parada da Diversidade deu um colorido a mais a avenida Raul Lopes neste último domingo (01),  que foi tomada por bandeiras, cartazes, brilho e muito amor. E evento contou com a participação de grandes nomes da música local e nacional, como Getúlio Abelha, Lorena Simpson e Sandra de Sá.
Organizada pelo Grupo Matizes, a Parada da Diversidade teve como tema “ReXistimos: a que será que se destina?”, marcando o encerramento da 15ª Semana do Orgulho de Ser. Segundo os organizadores, a estimativa de público da edição conta com mais de 80 mil pessoas. Com o apoio da Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), a festa vem conquistando cada vez mais o público, sem deixar de lado a sua importância de ser um movimento de resistência.
“Este é um evento em constante evolução, uma celebração caminhando junto da luta pelos direitos iguais. Acreditamos que o respeito caminha lado a lado com a cultura, e poder celebrar e lutar por ele, é algo que nos orgulha fazer parte”, afirma Paulo Dantas, gerente de promoção da FMC.
Pessoas de todos os gêneros, idades e cores transformaram a festa em um momento inesquecível para a cidade. A festa iniciou com uma caminhada, do balão do Riverside Shopping seguindo ao estacionamento da Ponte Estaiada, onde um palco foi montado para as apresentações das atrações principais.
Para o estudante Joseph Oliveira, a noite pode ser definida como uma explosão de afetos e colorismos. “Ver o povo alegre, vivo e livre é encantador. E, politicamente falando, a parada é uma batida no sino e uma chamada de atenção para a existência de um amor que vai além dos moldes heteronormativos”, disse.
A Parada da Diversidade é uma celebração repleta de afeto, que não se identifica como uma festa, e sim como uma luta pelos direitos e pelo respeito aos membros da comunidade LGBTQI+.

Projeto Leia Mulheres debate obra de Rachel de Queiroz 

O livro é um objeto de transformação. Simples, comum e essencial tem o poder de mudar a vida de muitas pessoas, e é pensando nisso que o Leia Mulheres propõe, neste sábado (31) às 16h, debater a obra “As três Marias” de Rachel de Queiroz. Com entrada livre, a roda de conversa acontece na Biblioteca Municipal Fontes Ibiapina, próxima ao Teatro do Boi.
Organizado pelas amigas Juliana Gomes, Juliana Leuenroth e Michelle Henriques, o Leia Mulheres é um coletivo que estimula a leitura, a discussão e a divulgação de livros escritos por mulheres, a partir da organização de clubes de leitura e eventos sobre literatura em centros culturais, bibliotecas e livrarias. É a oportunidade perfeita para ter acesso a obras que levam o nome de mulheres que perpassam pelo clássico e contemporâneo.
Em solo piauiense, o encontro recebe o apoio da Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) que segundo o coordenador de bibliotecas Etevaldo Oliveira, essa uma chance imperdível de integração entre a comunidade e os espaços literários espalhados pela cidade.
“O Leia Mulheres é uma incrível iniciativa que todas as pessoas devem conhecer. Além de facilitar o acesso a livros escritos por mulheres de todo o mundo, ajuda também na visibilidade das bibliotecas municipais”, conta.

Matrículas abertas para cursos de violoncelo e baixo acústico no Palácio da Música de Teresina

O Palácio da Música oferece cursos de violoncelo e contrabaixo acústico para iniciantes, cujas aulas iniciarão já na primeira semana de setembro de 2019. A taxa de matrícula custa 50 reais e não há mensalidade. As aulas são uma vez por semana e não é necessário que o aluno possua o instrumento.

As matrículas podem ser realizadas de segunda à sexta-feira, entre 8h e 18h, sem pausa para almoço. Elas duram de acordo com a disponibilidade de vagas, ou seja, por ordem de chegada. Não é necessário trazer documentos, apenas preencher uma ficha disponibilizada no próprio Palácio da Música e realizar o pagamento. Confira os horários dos cursos disponibilizados:

 

Orquestra escola (não é necessário possuir o instrumento):

Violoncelo, quinta-feira, 15h30-17h, para alunos de 10 a 15 anos

Contrabaixo acústico, quinta-feira, 14h-15h30, para alunos de 12 a 18 anos

 

O violoncelo é um instrumento da família dos instrumentos de corda, tocado com arco, na posição vertical, e colocado entre as pernas. Pertence à família dos violinos, que engloba os instrumentos orquestrais de quatro cordas. Essa família se diferencia da família da guitarra tanto pela afinação, como pela forma do instrumento.

O contrabaixo, assim como o violoncelo, é um instrumento de cordas friccionadas por um arco, e também tocado por pizzicato, com os dedos. Dentre os instrumentos da família das cordas, é o registro mais grave, e também o instrumento de maior tamanho. É usado em grandes orquestras em famílias de até 12 instrumentos e usado sozinho na música de câmera, jazz e música popular.

O Palácio da Música é mantido pela Prefeitura Municipal de Teresina por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMCMC) e fica localizada no cruzamento das ruas Santa Luzia e Treze de Maio, N° 1241, Centro. A casa dissemina arte por meio de bandas Infanto-Juvenil, oficinas de música, workshops e concertos oferecidos ao público.

Parque do Mocambinho será inaugurado com atrações culturais

O bairro Mocambinho, na zona norte da capital, ganha um novo equipamento público nesta sexta-feira, dia 30. Será inaugurado o projeto de requalificação urbana no entorno da Lagoa do Mocambinho, um grande parque com uma estrutura de lazer, recreação e cultura. A inauguração acontece a partir das 18h e terá grande festa com uma vasta programação que inclui o Balé da Cidade, Orquestra Sanfônica Seu Dominguinhos, Banda 16 de Agosto, banda Top Gun, entre outras.

O projeto de requalificação urbana e ambiental é executado pelo Programa Lagoas do Norte e deu origem ao Parque Ambiental Matias Augusto de Oliveira Matos. O espaço uma área total de 4,9 hectares com playground, quiosques, praça de alimentação, campo de areia, quadras de esportes, ciclovias, espaço para caminhadas e grande área verde. A obra total foi orçada em R$ 12,7 milhões, com financiamento do Banco Mundial. Toda a estrutura foi construída no entorno de uma grande lagoa, uma das maiores da região.

No local, a população terá acesso à pista de caminhada, ciclovia, quadra de areia, quadra de futebol society, quadra para prática de badminton e campo de grama sintética. Além dos espaços para prática de esportes, também há um prédio administrativo, quiosques, academias, playground e área contemplativa no entorno da lagoa, com grama natural para descanso.

A inauguração do parque conta com uma grande programação que inicia às 17h com partidas de futebol e recreação infantil com brinquedos. Às 18h inicia a solenidade com a presença do prefeito Firmino Filho e as apresentações da Banda 16 de Agosto, Balé da Cidade de Teresina, e Quadrilha Luar do São João, seguido da Orquestra Sanfônica Seu Dominguinhos e banda Top Gun, Rosa Xote e Bill Coimbra.

Revelados os vencedores do concurso Fotografe Teresina 167 Anos

Retratar a beleza de Teresina por meio de fotografias nem sempre é uma missão fácil. Sentir a essência dessa terra acolhedora e calorosa é, sem sombra de dúvida, um dos focos do Fotografe Teresina 167 Anos. O concurso, realizado em comemoração ao aniversário da cidade, já possui os seus vencedores. Com mais de 900 participantes, foram selecionadas 10 fotos para votação popular que, por meio de curtidas na rede social Instagram, escolheu os três primeiros lugares da premiação.

Promovido pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) o concurso visa fortalecer a identidade cultural do município, trazendo a fotografia como objeto, bem como facilitar aos fotógrafos profissionais e amadores, sejam eles já experientes ou amadores, a divulgação dos seus trabalhos.
“Tivemos mais de 900 fotos inscritas, entre elas de profissionais e amadores. O mais interessante do concurso foi fortalecer a imagem da nossa capital, valorizando o que é nosso, o que temos de mais belo. Entre os ganhadores, tivemos uma foto tirada pelo celular, em um ângulo muito bonito de Teresina”, disse Paulo Dantas, gerente de promoção cultural da FMC.
Tema, estética, composição e criatividade dos competidores foram alguns dos requisitos para a escolha das melhores representações. Durante quatro dias, período disponível para visualizações, curtidas e comentários no Instagram, o público teve a oportunidade de se encantar e decidir quais imagens mereciam levar os prêmios.
O Fotografe Teresina 167 Anos contemplou imagens feitas tanto por fotógrafos profissionais, como também amador. O primeiro colocado leva o prêmio no valor de R$ 3 mil, o segundo colocado leva R$ 2 mil e o terceiro leva R$ 1 mil.
Confira a lista dos vencedores:
1° Lugar – Poliana Oliveira (@segundoosol) [https://www.instagram.com/p/B1g6u-yjzE9/] – 3.433 curtidas
2º Lugar – Romulo Piauilino (@romulopiauilino) [https://www.instagram.com/p/B1g6nx_j4MS/] – 2.718 curtidas
3º Lugar – Moises Pontes (@moisespontes5050) [https://www.instagram.com/p/B1g6gTCDutX/] – 1.684 curtidas

Testes para curso de cinema na Casa da Cultura iniciam nessa terça-feira

A partir dessa terça-feira, 27, iniciam os testes para o curso de cinema na Casa da Cultura de Teresina. As aulas serão ministradas pelo jornalista, escritor e realizador audiovisual, Monteiro Júnior, a partir do dia 14 de setembro e a seleção dos alunos inicia a partir das 9h nos dias 27, 28 de agosto, 03, 04, 10 e 11 de setembro.

 

Mantida pela Prefeitura de Teresina por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, a Casa da Cultura promove diversos cursos de dança, teatro, artes visuais, capoeira e cinema, além de exposições permanentes e eventos de circulação. Com quase 10 anos no espaço, o curso de cinema já ajudou a formar uma enorme plateia de amantes da sétima arte.

 

O curso acontece aos sábados, de 9h às 12h, e vai de 14 de setembro a 14 de dezembro e aborda quatro eixos do cinema: linguagem, roteiro, direção e montagem. Para Monteiro, o objetivo é acentuar a visão crítica dos alunos sobre o que se vê na telona. “A missão do curso sempre foi formar espectadores técnicos”, destaca.

 

Durante os testes, será realizado um bate-papo com os interessados para avaliação. “É uma conversa simples sobre cinema e o interesse pelo curso para conhecermos mais os nossos alunos e desenvolvermos um trabalho mais interessante”, finaliza.

 

Confira as datas dos testes:

– 27/08 (terça)

– 28/08 (quarta)

– 03/09 (terça)

– 04/09 (quarta)

– 10/09 (terça)

– 11/09 (quarta)

Concurso de fotografia divulga selecionados para votação popular

Além do acolhimento e do calor seu povo, Teresina também é feita de cores e olhares. E visando mostrar como a cidade é vista pelo teresinense, a Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Monsenhor Chaves está promovendo o concurso Fotografe Teresina 167 anos, que contemplará três pessoas com os melhores registros da capital. Com mais de 900 fotos participantes, foram selecionados 10 para a votação popular.

 

O concurso tem como objetivo fortalecer a identidade cultural do município, utilizando a fotografia como ferramenta, bem como possibilitar aos fotógrafos e aos amantes da fotografia sejam eles, experientes e/ou iniciantes, a divulgação de seus trabalhos.

 

De acordo com o regulamento, serão premiadas três fotografias da cidade Teresina de artistas profissionais, semi-profissionais, amadores, estudantes e amantes de fotografia. Os participantes se inscreveram pela internet, através de postagens no “feed” do aplicativo Instagram marcando a tag #fotografeteresina167anos.

 

No total, foram mais de 900 fotos participantes do concurso, sendo selecionadas 10 para a segunda fase levando em conta o tema, estética, composição e criatividade dos participantes. Elas serão repostadas no “feed” do perfil do Instagram @cultura_the e ficarão por um período de quatro dias, disponíveis para visualizações, curtidas e comentários do público. As três mais curtidas serão as vencedoras do concurso “Fotografe Teresina 167 Anos”. A premiação será de R$ 3 mil para o primeiro colocado, R$ 2 mil para o segundo e R$ 1mil para o terceiro.

 

Para o superintendente da Fundação Monsenhor Chaves, Abiel Bonfim, o concurso mostra uma visão bem otimista do teresinense para com a cidade e suas particularidades. “O resultado foi bastante positivo porque as pessoas mostraram a cidade e mostraram um pouco do que é ser teresinense”, finaliza.

Confira os selecionados:

@segundosol

@fotobrito

@dalfilhofotografia

@thiagoamaralfts

@analiciaf_

@juscelreis

@eudesjr

@moisespontes5050

@dasaev.s.b

@romulopiauilino

Teresina é toda arte: Cenajus e Fundação Monsenhor Chaves apresentam galeria de artes

A arte corre livremente pelas veias dos piauienses que, a cada ano que passa, se destacam pelos seus repertórios diversos e autênticos. Visando fortalecer esse cenário em Teresina, o Centro Nacional de Cultura da Justiça (Cenajus) e a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) apresentam a Galeria de Artes Devaldino Portelada. Com entrada livre, o espaço funciona em horário experimental de segunda a sexta, das 8h às 12h e das 14h às 16h.

Com o intuito de tornar um ambiente artístico-cultural acessível aos cidadãos, a galeria é uma grande conquista não só para os artistas, mas para toda a cidade. “A idealização da Galeria veio de uma reivindicação da União dos Artistas Plásticos do Estado Piauí (UAPPI) que tem um trabalho incansável pela divulgação e comercialização das artes visuais de Teresina”, ressalta a presidente da UAPPI, Reisinha Barbosa. 

A União dos Artistas tem como proposta fundamental apresentar os trabalhos de novos e já consagrados artistas de todo o Estado. Além disso, a instituição pretende debater sobre a iniciação de uma politica que inclua o desenvolvimento das artes plásticas.

A Galeria Davaldino Portelada apresenta uma coleção com obras de todas as formas, tamanhos e cores, perpassando por telas que representam desde temas sacros, arte abstrata e moderna, o espaço também expõe esculturas bastante diversas. Os belos e ardentes cantos da cidade ganham, também, destaque no local.

A pintora Salete Vasconcelos, que começou a integrar-se na arte ainda na infância, não esconde a gratidão que sente pela oportunidade dada pela galeria de expor a sua obra. “Me considero uma artista autodidata. Nunca fiz faculdade e só comecei a investir nas minhas telas agora. E ter essa oportunidade, de expor na galeria, é muito importante para o artista que quer mostrar o seu trabalho”, conta.

De acordo com o superintendente da FMC, Abiel Bonfim, o espaço ajuda na qualificação do Centro da cidade. “A galeria veio para somar e ajudar tanto na revitalização do espaço, valorização dos artistas, aproximação dos trabalhos com a população, como na qualificação do Centro”, afirma.