Professor de projeto de violões, Wellington Torres lança seu primeiro álbum solo

O violão é um instrumento que sempre mexeu com os corações dos piauienses, tornando o estado uma referência de grandes nomes das cordas. Um exemplo é Wellington Torres, um dos mais talentosos musicistas do estado, que está lançando seu primeiro álbum solo “A Voz do Violão”. Com proposta intimista, o projeto homenageia artistas do estado em uma releitura das canções.

 

Contendo 11 faixas, o disco faz um apanhado da produção violonística do Piauí trazendo composições de grandes nomes desse cenário. “Um CD deixa registrado todo um trabalho de um artista e poder realizar isso é indescritível. Me sinto muito feliz em poder compartilhar com as pessoas o meu trabalho. É um novo passo na minha carreira profissional”, conta Wellington.

 

Considerado um dos maiores violonistas do Piauí, Wellington Torres atua como arranjador, professor e produtor musical. Ele já trabalhou com a Orquestra Sinfônica de Teresina e em vários grupos como, por exemplo, Ensaio Vocal, Ockteto, Caravana Três e Quarteto BMW2. Atualmente, é um dos professores do projeto Violão Nas Escolas, da Prefeitura de Teresina por meio da Fundação Monsenhor Chaves.

 

Para Paulo Dantas, gerente de promoção cultural da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) e participante do processo criativo do disco, trabalhar com Wellington foi uma experiência enriquecedora. “Fiquei muito satisfeito com o resultado. Agora, depois de lançado, a expectativa é que o ele tenha êxito e que possa rodar Brasil afora com esse trabalho”, conta.

 

Em agosto deste ano, o álbum foi lançado em sua versão física durante o III Festival Nacional de Violão de Teresina. “Tocar no mesmo festival com grandes nomes do cenário violonístico do Brasil e do mundo é sempre uma alegria porque podemos vivenciar e compartilhar toda a experiência desses grandes artistas e participar com um lançamento de um trabalho meu é mais especial ainda. Me sinto muito feliz e privilegiado”, diz Wellington.

 

A 3ª edição do Festival de Violão de Teresina foi promovido pela Fundação de Apoio Cultural do Piauí e contou com apoio da Prefeitura de Teresina, por meio da FMC e do Grupo Carvalho. O evento é considerado um dos mais importantes do país e desde 2017 reúne estudantes, professores, compositores e grandes instrumentistas por uma paixão: o violão.

 

O álbum “A Voz do Violão” já está disponível em todas as plataformas digitais.

Boi na Escola: projeto leva palestra e apresentação de dança folclórica a Escolão do Mocambinho

O colorido que brilha das alegorias, as melodias inconfundíveis que ressoam pelos instrumentos musicais e os sorrisos que contagiam a todos, são características que descrevem muito a bem a cultura do Bum meu Boi. Pensando na integração e valorização dessa manifestação artística, o projeto Boi na Escola promoveu, nesta manhã (12), palestra e apresentação na Escola Municipal Mocambinho (Escolão do Mocambinho). Durante o mês de agosto, se apresenta, ainda, dia 19 no Escolão do Parque Piauí e dia 26 no Escolão do Dirceu.

O Boi na Escola é um projeto realizado pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), que pretende levar apresentações e workshops sobre a dança folclórica às escolas de Teresina. Acontecendo uma vez por semana nas escolas da rede municipal, as apresentações pretendem serem didáticas e divertidas.

Para o coordenador de cultura popular da FMC, Welington Sampaio, o projeto é de extrema importância para que crianças tenham a oportunidade de conhecer essa manifestação da cultura popular. “O Boi na Escola tem também a ideia de divulgar essa arte que, ao longo dos anos, tem passado por algumas dificuldades. Hoje, ao vermos que tivemos uma ótima recepção, só cresceu ainda mais a nossa motivação com relação ao projeto”, conta.

Conhecido também como boi bumbá em algumas regiões, o Bumba meu Boi é uma das danças folclóricas mais tradicionais do Brasil. Forte no Norte e Nordeste, a manifestação une dança, música e teatro para contar a lenda do boi. Na capital piauiense, existem doze grupos que se apresentam nas mais diversas zonas.

No Escolão do Mocambinho, primeira instituição escolhida para receber o projeto, crianças de todas as idades se encantaram e batiam palmas de forma calorosa para a apresentação do grupo Boi Touro da Ilha. “Trazer o boi para dentro das escolas vai agregar valores ao conhecimento dos alunos que passam a ter conhecimento sobre a cultura, sobre a nossa terra”, afirma Germana Viveiros, diretora adjunta do Escolão.

CEU Sul abre inscrições para oficinas de Teatro

Teresina tem arte em todo canto. Uma prova disso são as atividades de fomento à cultura que acontecem nos diversos espaços espalhados pela cidade, que, além de incrementarem o cenário cultural, desenvolvem um trabalho social com jovens. No CEU – Centro de Arte e Esporte Unificado – SUL, por exemplo, são oferecidas oficinas de artes como a de teatro, que está com inscrições abertas. As aulas iniciam em agosto.

 

Mantido pela Prefeitura de Teresina, o CEU Ana Maria Rego fica localizado no Portal da Alegria, zona sul, e é uma referência de arte e esportes, com um espaço para a prática esportiva, biblioteca e teatro, que recebe duas oficinas de arte da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves com aulas iniciando no mês de agosto.

 

A primeira, Oficina de Teatro Criança e Pré-adolescente, será realizada às terças, das 14h às 15h30. O objetivo é trabalhar a iniciação teatral utilizando as técnicas como instrumento de transformação e autoconhecimento dos participantes. Serão trabalhos diversos exercícios que estimulam a criatividade, trabalham a desinibição, estimulam a tomada de decisão, a concentração e o equilíbrio emocional. Além disso, serão desenvolvidos a base dos trabalhos vocal e corporal para atores. O teatro nessa faixa etária é uma importante ferramenta de desenvolvimento lúdico-pessoal dando ao participante as condições necessárias a formação de sua personalidade e de elementos essenciais do seu caráter.

 

O espaço recebe ainda a Oficina de Iniciação Teatral – Formação Base (Jovens e Adultos), também às terças, mas de 16h às 18h. A proposta é um estudo mais voltado a formação básica do ator dentro do campo da interpretação, preparando assim os seus participantes para as primeiras experiências interpretativas. Serão trabalhados os aspectos vocais, corporais e vivenciais dando ênfase ao processo de autodescobrimento das potencialidades interpretativas dos participantes. Também valorizaremos uma base de instrução teórica que fundamenta as atividades práticas estimulando assim a percepção crítica e criativa.

 

As oficinas serão ministradas pelo diretor teatral Wanden Lima, que é formado em Direção Teatral e já coordenou várias oficinas de teatro em diversos bairros de Teresina. Foi Diretor do Ciarte Matadouro/Teatro do Boi e fundou diversos grupos no Piauí, além de ter participado de Festivais de Teatro em diversos estados ganhando prêmios e destaque.

 

O curso é gratuito, com 30 vagas para cada turma e os interessados podem se inscrever no próprio CEU/SUL.

Exposição “Escritas Urbanas” estreia amanhã na Galeria do Mercado Velho

Nesta quarta-feira (26), a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves estreia a exposição de grafite Escritas Urbanas do coletivo Ruaz Crew na Galeria de Artes Visuais do Mercado Velho. Com entrada gratuita, o lançamento oficial acontece a partir das 09h.

Com foco em mostrar as várias formas de escrita urbana que existem por todas as ruas da capital, a exposição dar destaque para as letras. Através da exibição, o grupo pretende mostrar para o público mais sobre a verdadeira origem dessa manifestação artística.

“Quando surgiu a oportunidade, a gente pensou numa maneira que falasse direto com o público. Com esse tema, que vai abordar as pessoas que vão visitar a galeria, aquilo que é encontrado no meio das ruas deve ser considerado arte e, também, se encontra em galerias”, conta Laércio Sinza, grafiteiro.

Segundo o presidente da FMC, Luis Carlos Alves, a exposição é uma ótima vitrine para os artistas. “ A galeria virou uma vitrine para os artistas. E mais uma vez, o espaço irá mostrar o que está presente em nossa cidade, dessa vez o que vimos nas ruas”, disse.

A exposição é realizada pela Prefeitura de Teresina, por meio da FMC e ocorre na Galeria de Artes Visuais do Mercado Velho, um espaço cultural tem como foco exibir trabalhos de artistas e grupos locais.

Palácio da Música realiza o show São João de Verdade neste domingo

Neste domingo (2), o clima junino invadirá o projeto Concertos Matinais. Zé Roraima e Terê Junina apresentam o show “São João de Verdade”, às 11h, com entrada franca, no Palácio da Música de Teresina.

Com direção musical de João Paulo Araújo e Rannyel, o show apresenta um repertório que exalta a alegria dos verdadeiros festejos de São João, com música e poesia, brincadeiras e quadrilhas, mostrando a verdadeira riqueza das tradições regionais. É uma verdadeira viagem por onde essa grande festa popular é realizada. Do Sul, o vanerão; do Sudoeste, o sertanejo de raiz; do Centro Oeste, a catira; do Norte, o carimbó.

Do Nordeste, teremos o baião, o xote, o xaxado e o arrasta-pé, com músicas de Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Sivuca, Alceu Valença, Elba Ramalho, Fagner, Alcymar Monteiro, Alccioly Neto, Mário Zan, Maciel Melo, Petrucio Amorim, entre outros artistas. Serão músicas e ritmos que fazem parte da memória afetiva dos brasileiros, festejando um “arraiá” inesquecível.

A banda conta com Zé Roraima na voz, violão e ukulele; Bebeto na bateria; Arnaldo Oliveira na percussão e backing vocal; João Paulo Araújo no baixo e backing vocal; Rannyel no Sax; Davi na guitarra e backing vocal. O show terá a participação ainda dos convidados especiais e mirins, Inácio e Isaque do Acordeon.

O projeto Concertos Matinais é uma realização da Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves e da Associação dos Amigos da Orquestra Sinfônica de Teresina e tem como objetivo incrementar as manhãs de domingo com atrações culturais de qualidade e, o melhor de tudo, gratuitamente. Todas as semanas, dezenas de pessoas comparecem ao evento para desfrutar de apresentações de grandes músicos. O Palácio da Música fica localizado no cruzamento das ruas Treze de Maio e Santa Luzia, N° 1241, centro.

Fundação Monsenhor Chaves divulga lista de selecionados para curso de gestão em cultura

Com o objetivo de capacitar produtores e profissionais da cultura, a Casa da Cultura recebe neste sábado, dia 27, o curso “Produzindo em Casa”. A organização selecionou 30 participantes dentre dezenas de inscritos para participarem do curso, que é dividido em cinco módulos e permitirá uma ampliação da visão na gestão cultural. Os selecionados devem confirmar a participação através de e-mail.

 

Promovido pela FMC, o projeto é uma parceria com a ISG Participações, Baita Aceleradora Nordeste, Associação de Jovens Empreendedores do Piauí e ReCB Cobrança Inteligente. Com foco nos diálogos entre gestores, o curso permite não apenas o conhecimento teórico, mas a experiência empírica e a comparação com outras experiências de produção cultural. A análise de projetos, problemas e soluções enfrentados serão abordados, em um diálogo que permite o compartilhamento de experiências para ampliar o olhar crítico na área.

 

A formação é uma forma de fortalecer a produção cultural no Piauí, pensando nas questões éticas, sociais e políticas que conduzem o exercício desse ofício. A proposta é apresentar questões e tentar problematizar sobre temas como o Mercado Cultural, Projetos Culturais, a Performance do Produtor Diante da Atual Conjuntura Econômica.

 

O gerente de patrimônio da FMC, Noé Filho, um dos organizadores do curso, explica que inicialmente seriam disponibilizadas apenas 20 vagas para o curso, mas que devido a uma alta demanda, o quadro foi ampliado. “O alto número de inscrições para o curso Produzindo em Casa evidencia a urgente necessidade de mais oportunidades de formação de produtores culturais, que são agentes fundamentais no ecossistema cultural. Por isso, aumentamos a quantidade para que mais produtores e iniciativas pudessem ser contemplados. Esperamos que o curso propicie um salto qualitativo nas produções dos selecionados e que o conhecimento possa ser disseminado para todos os integrantes dos coletivos e iniciativas culturais aos quais pertencem.”

 

Os selecionados devem enviar um e-mail até 12h do dia 26 de abril para patrimonio.fmc@gmail.com confirmando o interesse pela vaga. O curso começa neste sábado, dia 27 de abril, das 14h às 18h, na Casa da Cultura de Teresina.

Confira os selecionados:

  1. Alexandra Teodoro da Silva
  2. Antonio de Medeiros Filho
  3. Beatriz Maria Magalhães Rodrigues
  4. Caio Marwell
  5. Daniel Mendes Cardoso
  6. Dirceu de Sena Andrade
  7. Edilberto Oliveira de Albuquerque Sobrinho
  8. Eliene Santos Barbosa
  9. Eliseu Felipe de Oliveira Silva
  10. Francisca Fátima Guimarães Rocha
  11. Francisco José de Sousa Marques Júnior
  12. Giselle Tôrres Santos
  13. Jairo Cezar Sherlock de Castro Araújo
  14. Jimmy Charles da Silva Gomes
  15. João Henrique de Sousa Vieira
  16. José Gilson Moreira Caland
  17. Jose Ronaldo Silva Oliveira
  18. Leylanne de Sousa Fontinele
  19. Louise Helena de Sousa Albuquerque
  20. Luã Jansen da Silva Melo
  21. Lyvia Tainara da Silva Moura
  22. Maria do Livramento Lopes França
  23. Mauro Carvalho dos Santos Filho
  24. Paulo Alberto Diniz Chaves
  25. Railane Matos de Carvalho
  26. Raimundo Gutemberg de Oliveira Neto
  27. Richard Henrique Félix da Cruz
  28. Ronald Evangelista Caland
  29. Sergio da Silva Conrado
  30. Valciãn Rodrigues Calixto

 

Fundação Monsenhor Chaves divulga ganhadores de Concurso de Fantasia do Corso

O Corso de Teresina reuniu uma multidão de cerca de 300 mil pessoas na avenida Raul Lopes, no último sábado (23). Com grandes novidades, a premiação de R$ 10.000 contemplou dez foliões que segundo o voto popular, estavam melhor fantasiados, com fantasias chegando até mais de 10 mil curtidas. Cada ganhador leva o prêmio de R$ 1 mil.

O I Concurso de Fantasia que iniciou no evento, foi uma maneira de aproximar o público com a festa e com a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves. “Nossa maior intenção era interagir com o folião, aquele que veste a fantasia e cai na folia. Foi uma forma que encontramos em presente-los por deixar a avenida mais bonita e divertida”, disse Paulo Dantas, gerente de Promoção Cultural da FMC.
A disputa acontece no próprio sábado, onde os foliões tiravam uma foto em totens oficiais do Corso, publicavam em seu Instagram com a #fantasiacorso2019 e marcando o perfil da FMC (@cultura_the). A Comissão de Seleção escolheu as 30 fantasias de acordo com as regras do edital e durante 24 horas os escolhidos fizeram campanha para serem os mais votados. Ao final, os dez mais curtidos saíram como os vencedores.
Teve de tudo, super herói, mágico, boleto pago, cosplay, Arca de Noé, frutas, mendigo e  muito mais. De acordo com um dos jurados do concurso, Noé Filho, as fantasias surpreenderam. “As pessoas superaram nossas expectativas, fantasias muito bem elaboradas, fantasias de grupo, em crianças. Assim como as escolhidas, todos os fantasiados deixaram o Corso mais colorido e divertido”, afirmou.
A premiação do concurso será entregue na sexta-feira (01), no Palácio da Música juntamente com a premiação dos caminhões. Confira os ganhadores:
Fantasia Super Homem (Pai e Filho) – Renato Montanha (@renato.montanha)
Fantasia Boleto Pago – Fernando Rodrigues (@leaozin)
Fantasia Venom – João Victor (@jvphotographic)
Fantasia Wilma e Fred Flintstone – Ysnaira Pollyanna (@ysnaira)
Fantasia Caverna do Dragão – Emmanuel Alves (@emmanuelalvessoares)
Fantasia Coringa – Paulo (@paullo_i.s)
Fantasia Kitana – Ayume (@ayumepricila)
Fantasia Melancia – Jeciane Sousa (@jeciisousa)
Fantasia Bebê Smurf – Thalita (@thalitact)

Fantasia Thanos – Armando Barros (armando_barros)

Edital Concurso Novos Autores

Escritores da cidade agora terão uma oportunidade de tirar os escritos da gaveta e lançarem suas obras. Estão abertas as inscrições para o concurso Literário “Novos Autores – Prêmio Cidade De Teresina/Edição 2019.
Promovido pela Prefeitura de Teresina, por meio da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves, o concurso tem a finalidade de premiar autores inéditos piauienses nas categorias Pesquisa Histórica sobre a Realidade Piauiense, Ficção, Poesia, Peça Teatral e Literatura Infantil.

Confira o edital:

https://fcmc.teresina.pi.gov.br/wp-content/uploads/sites/33/2018/12/CONCURSO-NOVOS-AUTORES-1-2019-converted.pdf

XXIII Festival de Bandas de Música de Teresina tem inicio nesta quarta-feira (07)

Reunindo bandas de todos os tipos, desde os iniciantes até os avançados, a Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC) apresenta nesta quarta-feira (07) o XXIII Festival de Bandas de Música de Teresina. O evento é gratuito e acontece até dia 10 de novembro, com início às 18h, no Palácio da Música.

Este ano o festival completa 30 anos de formação musical profissional em todo o estado do Piauí. Reunindo 21 bandas, esta edição vem mais uma vez resgatar os valores culturais das bandas de música respeito, ética e formação moral.

A ideia é proporcionar o encontro de alunos e profissionais da música, bem como fortalecer a valorização das bandas de música na cidade. De acordo com o presidente da FMC, Luis Carlos Alves, o evento é tradição na cidade.

“O Festival virou tradição não só em Teresina, como no Piauí. Ver crianças sendo influenciadas de maneira positiva a estarem próximas da música, é uma maneira de reconhecimento para nós. Os jovens são atraídos e melhoram seu convívio social e sua qualidade de vida”, disse.

O evento surgiu a partir do projeto Banda Escola, da Prefeitura de Teresina, que é um ensino e aprendizagem, com estudos individuais de instrumentos musicais, pratica de conjunto e apresentações culturais. O FESTBANDAS surgiu como espaço de lazer e interação com os colegas, professores e profissionais da área musical, além de propor o resgate dos valores culturais.

Reinauguração do Teatro João Paulo II acontece nesta sexta-feira (31)

Com grande importância cultural para a zona Sudeste de Teresina, o Teatro Municipal João Paulo II será reinaugurado nesta sexta-feira (31), às 11h, com a presença de artistas e apresentações de dança e música.

Após ampla reforma e empenho da Prefeitura de Teresina através da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves (FMC), foram adquiridas novas centrais de ar condicionado,  novos móveis e poltronas, revestimento em carpetes, nova iluminação e equipamentos de som. Para o diretor do teatro, a reinauguração marca uma nova fase para a cultura da cidade. “O Teatro João Paulo está de cara nova, possibilitando ainda mais acesso a população não só da zona Sudeste como de toda a cidade. Estamos preparados para receber os mais variados espetáculos e oficinas”, disse.

De acordo com o presidente da FMC, Luis Carlos Alves, a expectativa é que o local oportunize mais pessoas. “Essa reinauguração vai trazer para todos em especial para a população do Dirceu uma nova opção de cultura e nossa expectativa é que oportunize mais jovens a sair da ociosidade e pratique mais oficinas e quem sabe sejam direcionados ao mercado artístico”, afirmou.

A solenidade de reinauguração conta com apresentações do Balé da Cidade, Orquestra Sinfônica de Teresina e de oficinas da casa como Ballet com um trabalho regional e da turma de alfabetização do corpo – um trabalho desenvolvido com a terceira idade.
Teatro João Paulo II é mantido pela Prefeitura de Teresina, através da Fundação Municipal de Cultura Monsenhor Chaves. O espaço retorna a cena cultural teresinense para sediar espetáculos de teatro, dança e música, além de disponibilizar oficinas gratuitas de balé, violão, capoeira, dança contemporânea, canto coral, dança de salão, bateria e teatro.